Estreia de A Golondrina, do espanhol Guillem Clua

Dirigida por Gabriel Fontes Paiva, A Golondrina, do espanhol
Guillem Clua, reestreia no Auditório MASP dia 12 de julho.

Com Tania Bondezan e Luciano Andrey no elenco, texto narra o
encontro transformador entre uma professora de canto e um novo aluno.
Celebrada recentemente na Espanha e em Londres, peça é inspirada em
atentado terrorista nos EUA e discute a libertação e aceitação

A peça mostra o encontro entre Amélia, uma severa professora de canto, e o
estudante Ramon, que a procura para melhorar sua técnica vocal com a intenção de cantar no memorial de sua mãe recentemente morta.

A música escolhida tem um significado especial para ele e, aparentemente, também para ela.

Apesar de sua relutância inicial, a mulher concorda em receber o jovem em sua própria casa e ajudá-lo e no decorrer da aula, os dois personagens vão revelando detalhes de seu passado que se entrelaçam como num quebra-cabeças.


”A obra me encantou de tal maneira que, enquanto lia o texto pela primeira vez, parecia que aquelas palavras cabiam na minha boca, como se eu tivesse vivido tudo aquilo.

Foi amor à primeira vista. Minha personagem Amélia, que, por coincidência, é o nome da minha mãe, é uma mulher severa e sofrida, sobrevivente de uma tragédia.

A vida foi mais generosa comigo, mas somos ambas mães que amam e protegem suas crias, que tentam acertar e carregam culpa o tempo todo, o que nos aproxima.

Representá-la é um exercício de mergulhar nas minhas emoções”, revela a atriz Tania Bondezan.


O texto é inspirado diretamente no ataque terrorista do Bar Pulse, que aconteceu em Orlando (EUA), em junho de 2016, mas nele também ecoam as tragédias do bar Bataclan, em Paris (França), do calçadão em Nice, Las Ramblas de Barcelona.

É uma tentativa de compreender a insensatez do horror, as consequências do ódio e as estratégias que usamos para que eles não nos destruam a alma.

Quando Amélia e Ramon se conhecem têm dois caminhos a seguir: podem optar pelo ódio ou caminhar juntos. Ambos têm razões para causarem ainda mais danos além do que sofreram ou se reconhecer na dor um do outro para não permitir que vença o instinto animal.


“A Golondrina é uma das peças mais comemoradas de Guillem Clua.

É uma peça que fala sobre liberdade, diversidade e, sobretudo, sobre aceitação, temas tão caros nos dias que vivemos em todos os lugares do mundo e especialmente aqui no Brasil.

SERVIÇO

A Golondrina, de Guillem Clua, com direção de Gabriel Fontes Paiva

Auditório MASP – Avenida Paulista, 1578, Bela Vista

Temporada: de 12 de julho a 8 de setembro.

Às sextas e sábados, às 21h; e aos domingos, às 19h

Ingressos: R$ 60 (inteira) e R$30 (meia-entrada)  

Classificação: 16 anos

Duração: 90 minutos 

Capacidade: 374 lugares

Informações: (11) 3149-5959


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: