‘FOTOGRAFAÇÃO’, DE LAURO ESCOREL, ESTREIA NOS CINEMAS EM 5 DE MARÇO

Documentário revisita a história da fotografia no Brasil até os dias atuais

FOTOGRAFAÇÃO, novo trabalho de Lauro Escorel, fez sua estreia no 24º Festival Internacional de Documentários – É Tudo Verdade 2019 e chega ao circuito comercial em 5 de março.

O documentário propõe um olhar sobre a fotografia brasileira, desde seu surgimento aos dias atuais, passando pelos principais nomes dessa arte, até o impacto das novas tecnologias e da fotografia digital na sociedade contemporânea. 

Escorel, que atuou como diretor de fotografia em filmes de Leon Hirszman, Cacá Diegues e Hector Babenco, entre muitos outros, teve a ideia do documentário em 2014.

Foi do desejo de mostrar a um público mais amplo as belas imagens guardadas nos principais acervos do país que nasceu a ideia de fazer um documentário sobre a história da nossa fotografia.

Vi ali a possibilidade de narrar como se deu a apresentação do Brasil aos brasileiros (e ao mundo) por meio da fotografia“, explica. 

Durante o processo de pesquisa que durou mais de três anos, concebeu, além do longa FOTOGRAFAÇÃO, a série para TV “Itinerários do Olhar”.

Anteriormente, dirigiu “Sonho Sem Fim” e diversos documentários, com destaque para o premiado “Libertários”.

Mais recentemente codirigiu com Paulo Beti e Eliane Jardinni “A Fera na Selva”.   

Busquei  valorizar  o trabalho  daqueles  fotógrafos que nos ajudaram a construir a imagem do país que trazemos conosco, valorizando seu olhar humanista”, comenta Escorel, que  buscou  os  elos de ligação entre os fotógrafos e suas imagens, para construir  sua narrativa e selecionar os que seriam abordados no filme. 

Unindo sua experiência profissional e pessoal, o diretor apresenta os primeiros fotógrafos a atuarem no Brasil, ainda no século XIX, como Marc Ferrez e Augusto Malta, passa pelos registros fotográficos do modernista Mário de Andrade e detém-se nos principais praticantes da fotografia moderna: Hildegard Rosenthal, José Medeiros, Marcel Gautherot e Pierre Verger.  

O documentário também se vale de algumas imagens de filmes brasileiros, em que Escorel participou como diretor de fotografia, para apresentar a conexão entre a fotografia e o cinema brasileiros, para então chegar aos dias de hoje, no qual observa os resultados da atual proliferação da imagem digital.

“Fotografar agora parece estar ligado a se mostrar, postar na rede e talvez lembrar.

Não é mais sobre a imagem, sobre a ideia de captar um momento único, um quadro, uma composição”.  

Diante deste quadro o cineasta se pergunta: “Como seremos lembrados por meio destas fotografias no futuro?”.  

FOTOGRAFAÇÃO” é uma produção de Zita Carvalhosa, da Cinematográfica Superfilmes, e contou com o apoio dos acervos fotográficos do Instituto Moreira Salles, da Fundação Pierre Verger e do Instituto de Estudos Brasileiros da USP. A distribuição no Brasil é da Pandora Filmes. 

SINOPSE 

“FOTOGRAFAÇÃO” é um documentário sobre momentos marcantes da História da Fotografia Brasileira, construído através do olhar de Lauro Escorel, atuante diretor de fotografia do cinema brasileiro.

O filme focaliza a representação do País no trabalho de diversos fotógrafos e reflete sobre o impacto da fotografia digital na sociedade contemporânea. 

FILMOGRAFIA DO DIRETOR 
Primeiro de Maio, 1972 
Teatro de la calle, 1974 
Libertários, 1976 
Arraes de Volta, 1979 
Sonho sem Fim, 1986  
Improvável Encontro, 2016 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: